Piscicultura em Florestópolis é pioneira


Poucos sabem, mas em Florestópolis existe um importante segmento da aquicultura (cultivo de organismos aquáticos), na produção de alevinos e reprodutores de tilápias. O empreendimento é a Piscicultura Matão, que iniciou suas atividades em 1994, portanto há cerca de 25 anos e está localizada na Fazenda Águas Claras. Os moradores mais antigos conhecem essa propriedade como Fazenda Matão, cuja proprietária é a Sra. Anna Esteves dos Reis, que reside em Bela Vista do Paraíso.

A idealização e administração deste empreendimento se deve ao filho da proprietária, Sr. Antônio Reis, conhecido por Toninho Reis, que trabalhava como veterinário na Secretaria de Agricultura do Estado e pelo Professor da UEL e Doutor em Aquicultura, Sr. Júlio Hermann Leonhardt.

São duas espécies de tilápias produzidas em Florestópolis: A Oreochromis niloticus, variedade Gift Pura (Tilápia do Nilo) e a Saint Peter (Tilápia Vermelha). A produção dos reprodutores dessas tilápias passa por um rigoroso trabalho de melhoramento genético, conduzido pelo Dr. Júlio. Os exemplares são selecionados através de desempenho zootécnico, onde são considerados o ganho em peso, crescimento, rendimento em filé, a conversão alimentar, a resistência a doenças, entre outros detalhes.

Todos os reprodutores adultos comercializados pela Piscicultura Matão são vacinados contra a estreptococose, uma das doenças de maior impacto na tilapicultura mundial.

Em virtude da seriedade e alta qualidade do material produzido em Florestópolis é que os alevinos e material genético (reprodutores de tilápias), aqui desenvolvidos são requisitados por muitos aquicultores de todo o Brasil e também da América Latina.

A produção ocupa uma área aproximada de 6 hectares, além de toda a estrutura de viveiros, sistemas de abastecimento de água, drenagem, barracões, máquinas, triciclos, equipamentos, arrastões, classificadores de peixes e outros. Toda a piscicultura é abastecida por água de mina, com nascentes protegidas que afloram dentro da propriedade. A água é bombeada e recirculada e reaproveitada. São 26 tanques (viveiros) escavados, na sua maior parte protegidos por telas contra a predação de pássaros, somando aproximadamente 50 mil m2 de lâmina d’água.

Por ano são comercializados em torno de 10 milhões de larvas, pós-larvas e alevinos de tilápia, medindo entre 0,5 a 10 cm cada. No caso de reprodutores, a comercialização fica em torno de 10 mil exemplares anualmente, pesando entre 0,5 a 800 gramas cada exemplar.

É muito importante que a população de Florestópolis e região conheça uma das referências da piscicultura produtora de alevinos e material genético de tilápia do país, respeitada e reconhecida pelos grandes criadores de peixes do Brasil. Parabéns ao município de Florestópolis por ser a sede deste grande empreendimento.

São um total de 26 tanques escavados, protegidos por telas, com aproximadamente 50mil m2.
Nathalia Almeida – Secretária de Agricultura, Fernando Costa – Engenheiro Agrônomo da Emater Paraná e o responsável pelo empreendimento Sr. Antônio Reis.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>