Vereador deverá ser julgado em nova sessão


A Câmara de Vereadores de Jataizinho a cada dia dá mais e mais provas de sua completa falta de capacidade ética e moral. Tempos atrás, após um embate entre os vereadores Toninho Brandão e o denunciante Igor de Souza, foi criada uma comissão processante para analisar uma eventual quebra de decoro parlamentar. Faziam parte da Comissão os vereadores Laércio Fernandes Quitério, Adir Leite de Lima e Jorge dos Santos Pereira. O vereador processado, Toninho Brandão se recusou a receber a notificação da sessão extraordinária para dar andamento ao processo de cassação.

O Presidente da Câmara, Maurílio Martielho (Bidu) convocou três suplentes para a sessão especial, por entender que os parlamentares que participaram da Comissão Processante e da Comissão de Ética não poderiam votar.

Com essa manobra, a sessão especial teve então o voto de três vereadores favoráveis à cassação, dois contrários, duas abstenções e duas ausências. A sessão foi tumultuada, mais uma vez.

Segundo o processo, Toninho Brandão é acusado de quebra de decoro parlamentar por xingamentos feitos durante uma sessão da câmara contra um colega. Ele teria também feito tumulto no hospital da cidade, durante uma blitz da saúde. Brandão se defende dizendo que estava exercendo o seu direito de fiscalizar os serviços públicos. Quanto aos xingamentos, ele nega, dizendo que a tentativa de cassação não passa de perseguição política de vereadores aliados ao Prefeito de Jataizinho, Dirceu Urbano (PSC), do qual é adversário político.

Um pedido de liminar feito pelos vereadores Adir Leite de Lima, Laércio Fernandes Quitério e Jorge dos Santos Pereira foi aceito pela Juíza de Ibiporã Sônia Leifa Fuzinato no dia 01 de agosto. No pedido consta que o Presidente da Câmara teria impedido dois vereadores de votarem ao mesmo tempo em que deixou com que um votasse. Com base no documento, nova votação deve ser marcada, desta vez, com a validade de todos os membros da atual gestão, devendo ser convocado apenas o suplente do vereador Toninho Brandão, uma vez que ele é parte interessada.

Para complicar ainda mais, os vereadores entraram com um pedido de afastamento do cargo de Presidente da Câmara contra o vereador Maurílio Martielho (Bidu). A sessão do dia 29 de julho que deveria julgar o afastamento do Vereador Bidu das funções de presidente da Câmara acabou suspensa depois da denúncia que um vereador estaria armado dentro do recinto da Câmara. A Polícia Militar foi chamada, mas não foi encontrada nenhuma arma. Devido ao novo tumulto, a sessão foi suspensa novamente. A Câmara Municipal de Jataizinho é um péssimo exemplo. Esperamos que os eleitores se lembrem na próxima eleição daqueles que não honraram os votos que receberam e ganhem um sonoro NÃO nas urnas.

Toninho Brandão é denunciado e demais vereadores tentam cassação.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>