MP investiga pagamentos indevidos na Câmara de Primeiro de Maio

Alguns vereadores (não foram todos) da Câmara Municipal de Primeiro de Maio teriam recebido um “agrado” no final do ano que girou entre 40 e 30 mil reais cada um, totalizando cerca de R$ 300 mil. Eles se basearam numa lei antiga, que já teria sido revogada. O pagamento seria relativo a indenizações a vereadores e ex-vereadores referentes a participações em sessões extraordinárias, nos últimos 5 anos. O vereador Lucas Renzi, que não recebeu o “agrado” pediu informações à Mesa Diretora, mas o Presidente Pinguinha … Continue lendo MP investiga pagamentos indevidos na Câmara de Primeiro de Maio