Alvorada retoma obras da avenida


Depois da suspensão das obras de revitalização da Avenida Joaquim Bento Alves de Lima, devido inúmeras falhas no projeto, a reforma foi reiniciada. Na época das eleições, preocupado com o estágio das obras, o então candidato Marcos Pinduca encaminhou ao ParanaCidade, órgão financiador dos recursos, comunicado alertando para gravidade do problema, apontando uma série de irregularidades e imperfeições na obra.

O Ministério Público Estadual, através da Comarca de Bela Vista do Paraíso instaurou procedimento preparatório para apuração das irregularidades, determinando a paralisação imediata da obra. Foram realizados vários estudos e testes que confirmaram as falhas do projeto em sua aprovação e execução. Os testes foram custeados pelo município.

Entre as irregularidades confirmadas estavam a falta da remoção da base comprometida do asfalto. Segundo o Prefeito Marcos Voltarelli, “colocar uma camada nova de asfalto sem arrumar a base seria jogar dinheiro fora, pois o problema poderia voltar a aparecer. Outro detalhe foram as imperfeições nos canteiros centrais, já que toda a comunidade, em audiência pública, apresentou inúmeras críticas. Notamos ainda que não havia sido trocado o encanamento de água que fica embaixo das calçadas. O encanamento estava comprometido e, em caso de rompimento da tubulação traria inúmeros transtornos e prejuízos”, explicou.

Com a revisão do projeto e os testes de carga, a obra sofreu um acréscimo de R$ 400 mil. Como o município não tinha recursos para dar continuidade à obra, essa questão se arrastou por vários meses, até que o Deputado Estadual Alexandre Curi conseguiu resolver o problema, junto ao Governo do Paraná.

Houve redução das metas e o município acabou arcando com as despesas de troca do encanamento onde ainda não haviam sido executadas as calçadas e o paisagismo dos canteiros. Ainda assim, ficou faltando R$ 330 mil. O município conseguiu um aumento de R$ 150 mil na capacidade de endividamento e o Deputado Alexandre Curi conseguiu os outros R$ 180 mil junto ao Estado, como fundo perdido.

Foram realizadas audiências públicas para debater sobre as alterações dos canteiros centrais e a comunicação das irregularidades confirmadas. Após a remoção da base “podre” do asfalto e a troca de encanamentos de água, as obras foram retomadas. Uma parte dos canteiros centrais já foram readequados e as calçadas estão praticamente concluídas. Assim que essa etapa for finalizada, será feito o recape asfáltico, seguido da execução do projeto paisagístico e a instalação das novas luminárias, em quase toda extensão da Avenida, que voltará a ser a principal via comercial e de acesso da cidade, trazendo beleza, conforto, visual moderno e revitalizado, como Alvorada do Sul merece.

A antiga tubulação de água foi trocada, para evitar problemas futuros. Nas fotos acima pode-se ver os pontos de inspeção dos encanamentos. As calçadas estão sendo concluídas. As últimas etapas serão o asfalto, iluminação e paisagismo.

A antiga tubulação de água foi trocada, para evitar problemas futuros. Nas fotos acima pode-se ver os pontos de inspeção dos encanamentos. As calçadas estão sendo concluídas. As últimas etapas serão o asfalto, iluminação e paisagismo.

Os canteiros (horríveis, por sinal) foram retirados. Eram altos demais e estavam desalinhados.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>