Em cada estado houve “aposentadoria” de políticos


As eleições 2018 ainda rendem comentários e, um deles, foi com relação aos “políticos profissionais” que foram defenestrados pelos eleitores. Muitos, com idade avançada, provavelmente não voltarão ao cenário político e o ocaso servirá para uma ampla renovação dos quadros políticos. Confira na relação abaixo quem foram os grandes perdedores desta eleição:

Acre: Jorge Viana (PT) – Senado. Como curiosidade, vale a pena lembrar que Marina Silva, candidata a Presidente pelo (seu) partido Rede, ficou num humilhante 5º lugar em seu estado de origem.

Alagoas: Renan Calheiros, candidato a senador, embora tenha sido eleito em seu curral eleitoral, ficou em 2º lugar. Ronaldo Lessa (PDT), também candidato a senador, ficou fora.

Amazonas: Alfredo Nascimento (PR), ex-ministro dos Transportes, não se elegeu para Senador. Outro que dançou foi Pauderney Avelino (DEM), candidato a deputado federal.

Bahia: Jutahy Magalhães (PSDB), perdeu para Senador.

Ceará: Eunício Oliveira (MDB), presidente do Senado, também perdeu para Senador.

Distrito Federal: Cristovam Buarque (PPS), não foi eleito senador.

Espírito Santo: Magno Malta (PR), um dos mais ferrenhos críticos do PT, também não se reelegeu para Senador.

Goiás: Aqui uma curiosidade. Jorge Kajuru (PRP), foi eleito senador, enquanto Marconi Perillo (PSDB), ficou fora do Senado e acabou sendo preso, dias depois.

Maranhão: Roseana Sarney (MDB), disputou o cargo de governadora e perdeu. Seu irmão, Sarney Filho (PV) não foi eleito para o Senado. O clã Sarney foi praticamente enterrado no Maranhão. Edson Lobão (MDB) também não se elegeu para o Senado. Waldir Maranhão (PSDB), ficou fora do Congresso Federal.

Mato Grosso: Pedro Taques (PSDB), perdeu para Governador.

Mato Grosso do Sul: Zeca do PT, não foi eleito Senador.

Minas Gerais: O atual governador, Fernando Pimentel (PT) não se reelegeu e Dilma Roussef (PT) perdeu como Senadora.

Piauí: Flecha Ribeiro (PSDB) não se elegeu senador.

Paraíba: Cássio Cunha Lima (PSDB), não foi eleito senador. Zé Maranhão (MDB), perdeu para governador e Luiz Couto (PT) também não se elegeu para o senado.

Paraná: No Paraná o tombo foi grande. Roberto Requião (MDB), Beto Richa (PSDB) e Alex Canziani (PTB) não foram eleitos para o senado. Para o Congresso Nacional, ficaram de fora Luiz Carlos Hauly (PSDB), Valdir Rossoni (PSDB), Osmar Serraglio (PP) e Takayama (PSC).

Pernambuco: Mendonça Filho (DEM) não se elegeu para o senado.

Piauí: Frank Aguiar (PRB) ficou fora como senador. Vai ter que voltar a cantar. Paes Landim (PTB) e Heráclito Fortes (DEM) não foram eleitos deputados federais.

Rio de Janeiro: Outro estado onde a limpa foi grande. Romário (Podemos) não foi eleito governador. No senado ficaram de fora: César Maia (DEM), Lindberg Farias (PT) e Chico Alencar (Psol). Não se elegeram deputados federais, Leonardo Picciani (MDB) e Marcelo Crivella Filho (PRB), filho do Prefeito do Rio, Marcelo Crivela. Jean Willys, que até as últimas urnas não havia sido reeleito, acabou entrando no apagar das luzes. Para se ter uma ideia, 33 candidatos tiveram mais votos que ele e não se elegeram. Foi o último colocado e acabou entrando graças ao famigerado voto de legenda. Danielle Cunha (MDB), filha de Eduardo Cunha, que está preso e Marco Antônio Cabral (MDB), filho de Sérgio Cabral, que também está preso, não foram eleitos para o Congresso Federal.

Rio Grande do Norte: Robison Faria (PSD), perdeu para governador. Garibaldi Filho (MDB), não foi eleito para o senado e José Agripino (DEM), não se elegeu deputado federal.

Rio Grande do Sul: Miguel Rosseto (PT) não se elegeu governador. José Fogaça (MDB) não se elegeu senador e Yeda Crusius (PSDB), não foi eleita Deputada Federal. Ambos já foram prefeitos de Porto Alegre.

Roraima: Romero Jucá (MDB), não se reelegeu para o senado.

Santa Catarina: Raimundo Colombo (PSD), não foi eleito para o Senado. Ele já havia sido governador do estado.

São Paulo: Outro estado onde vários políticos ficaram de fora. Geraldo Alckmin, três vezes governador teve uma votação humilhante para Presidência. Paulo Skaf (MDB), ficou fora do segundo turno para Governador. Eduardo Suplicy (PT) e Maurren Maggi (PSB) não se elegeram para o senado. Também ficaram fora, Fernando Capez (PSDB), José Mentor (PT) e até o Padre Silvio Andrei (PR), não foi eleito.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>