Legislativo toma iniciativa para criação de penas alternativas


Por iniciativa do Legislativo Municipal de Florestópolis, através do Presidente, Sérgio Rizzo, foi realizada uma reunião no último dia 22 de novembro, para tratar da criação de uma parceria envolvendo a Prefeitura e Legislativo de Florestópolis com o Ministério Público Estadual.

A parceria visa implantar um projeto pioneiro na região, visando o cumprimento de penas judiciárias, na modalidade de prestação de serviços comunitários para adolescentes e adultos que possuam condenação (apenados).

Segundo a Promotora Silvia Dariva e Pereira, da Comarca de Porecatu, “a ideia é agregar serviços como meio ambiente, revitalização de espaços públicos, limpeza de bueiros e praças de esportes. Dessa forma o apenado vai poder servir e colaborar com a comunidade, trocando a pena restritiva por penas alternativas, evitando a reclusão em cadeias, que sabemos estão superlotadas. Esse tipo de possibilidade seria para pequenos delitos, retirando o adolescente e o adulto do mundo do crime e possibilitando sua ressocialização, deixando de voltar a delinquir”, afirmou.

Segundo o Presidente da Câmara Sérgio Rizzo, “esta parceria pode trazer benefícios, principalmente para os nossos jovens. Evitaria que ele convivesse com marginais experientes, pois sabemos que as cadeias são uma escola do crime. A Câmara Municipal de Florestópolis vai fazer o possível para que este sonho se transforme em realidade”, observou.

O Prefeito Nelson Júnior também se mostrou favorável ao projeto. “Vamos estudar a possibilidade de implantar em nosso município esse tipo de pena alternativa, que irá, inclusive, ser útil na manutenção dos prédios públicos, praças, jardins e escolas”, completou.

Outro que participou da reunião foi o voluntário Wilson José Del Rio, que trabalha com a internação de dependentes químicos e alcoólatras. Segundo ele, “grande parte de nossa população veio do meio rural e os pais controlavam os filhos. Na cidade, sem emprego, sem perspectiva de vida, acabam delinquindo ou entrando para o mundo do vício, da droga. Basta ver nossas praças. É uma pena, esse povo bebendo, sem rumo. Tenho parceria com várias instituições de recuperação e onde tem vaga eu levo”, completou.

 

A Promotora Silvia Dariva e Pereira da Comarca de Porecatu esteve presente.

 


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>