Municípios extrapolam índice de pessoal. Jaguapitã é campeão de irregularidades


O Tribunal de Contas do Paraná expediu alerta para 43 municípios do Paraná que extrapolaram o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de 54% da Receita Corrente Líquida (RCL) com despesas de pessoal.

Em todo Paraná, Jaguapitã está no topo desse ranking negativo. Em dezembro de 2016, o município estava com índice de 63% do seu orçamento para pagar pessoal. O índice baixou para 61,02% em agosto, mais ainda é o mais alto do Paraná.

O Prefeito reeleito Ciro Brasil Oliveira, o Cirão, em entrevista ao Jornal Folha de Londrina tenta se justificar. Segundo a reportagem, o prefeito alega que enxugou gastos e pretende aumentar receitas. No entanto, recentemente, aplicou um aumento para o funcionalismo, incluindo o próprio salário e dos cargos comissionados. O Prefeito disse ainda que pretende criar duas autarquias, de Saúde e da Educação. A oposição acredita que a medida, na verdade, irá aumentar ainda mais as despesas, pois seriam criados novos cargos de direção e de confiança. Caso não consiga reduzir o índice, o TCE pode determinar a exoneração inclusive de servidores estáveis. O município de Santo Inácio foi obrigado a demitir 91 funcionários concursados no último dia 01 de agosto. O mesmo pode acontecer em Jaguapitã, caso o índice não seja reduzido.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>