Polícia Civil realiza Operação Água Suja em Jaguapitã


A Polícia Civil do Paraná deflagrou a Operação Agua Suja no município de Jaguapitã. Depois de uma denúncia, agentes especiais da Civil estiveram na cidade no dia 30 junho e “visitaram” a autarquia de Água e Esgotos da cidade, o Samae. No dia 05 de julho, os agentes voltaram e realizaram diligências na casa de um funcionário.

Segundo informações extra oficiais, estariam ocorrendo favorecimento em tarifas, possíveis esquemas fraudulentos em licitações e pagamentos irregulares. Aparentemente algo deve ter ocorrido. Nossa reportagem esteve no Samae onde o então diretor, Edison Rodrigues de Almeida disse desconhecer o assunto, pois, na época da operação policial estaria viajando. No entanto, em off, confirmou o ocorrido e chegou a falar sobre possíveis desavenças entre funcionários que acabaram culminando com a denúncia a Polícia Civil.

O Jornal da Cidade esteve também na Delegacia de Polícia Civil. O Delegado, Dr. Maurício de Oliveira Camargo se absteve de falar. Segundo ele, “o processo ainda se encontra em estágio inicial e está sendo feita uma perícia nos computadores do Samae”, afirmou com exclusividade à nossa reportagem. Dr. Maurício garantiu que, assim que o processo tiver desdobramentos irá informar ao Jornal da Cidade. Estamos atentos.

Para nossa surpresa, no dia seguinte em que estivemos na cidade, nos deparamos com inúmeras alterações no funcionalismo do Samae. O Diretor, Edison Rodrigues de Almeida foi exonerado (demitido) no dia 11 de julho. A entrevista dada ao Jornal da Cidade ocorreu um dia antes. Outras mudanças dizem respeito a dança das cadeiras entre os funcionários. A partir de agora, o Setor de Compras da Prefeitura irá assumir todas as licitações feitas pela Autarquia. Sueli dos Santos Carrara assumiu a Coordenação do Samae e o funcionário Carlos Augusto Fonseca que estava emprestado para a Prefeitura deverá voltar a trabalhar no Samae. Aline Pereira de Souza, auxiliar de serviços gerais, foi transferida para o laboratório e as funcionárias Iraci Alves de Almeida e Lígia Carlone Duda (contadora) tiraram férias. Essas informações constam no Diário Eletrônico do município.

Tantas mudanças deixam no ar a suspeita que, onde há fumaça, há fogo. O Jornal da Cidade, que recentemente passou a circular em Jaguapitã, irá aumentar a tiragem no município e ficar atento aos lances desse quebra-cabeças. Afinal, o dinheiro do contribuinte está em jogo e Jaguapitã nos pareceu uma cidade “especial” no quesito política.

Recebemos denúncias de diárias irregulares, contratação de cargo comissionado impedido pelo Ministério Público e a extrapolação do índice de pessoal contratado. São tantos assuntos que não dá para saber nem por onde começar.
Ligamos na Prefeitura, mas o Prefeito Ciro Brasil não estava e a telefonista não tinha autorização para fornecer o telefone do Prefeito. Vamos continuar tentando. Na próxima edição tem mais.

Os computadores do Samae foram apreendidos pela Polícia Civil, que está fazendo a perícia. Há suspeita de favorecimento em tarifas, fraude em licitação e pagamentos irregulares.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>