Grupo Juntos por Sertanópolis cobra melhorias

Criado a cerca de dois anos com objetivo de cobrar melhorias para Sertanópolis, um grupo de WhattsApp tem sido decisivo em muitas situações. Um exemplo foi a denúncia feita pelo Jornal da Cidade sobre o lançamento de efluentes não tratados no início do Lago Tabocó, o transbordamento de material poluído no Ribeirão do Cerne, quando ocorre o excesso de chuvas na Estação Figueira, localizada na região norte e o saturamento das lagoas de decantação da Estação de Esgoto, o popular “pinicão”. As denúncias foram acatadas pelo Ministério Público Estadual e os órgãos ambientais irão orientar sobre as obras a serem realizadas para corrigirem os problemas apresentados pelo Jornal da Cidade, com base em postagens feitas pelos membros do grupo.

O “Juntos por Sertanópolis” possui mais de 250 membros ativos e vários administradores se revezam na tarefa de manter os objetivos, evitando assuntos que não dizem respeito às normas do grupo. Em caso de insistência ou reincidência, os membros que continuarem agindo ou postando assuntos de forma imprópria são excluídos. O grupo é eclético. Possui pessoas com tendências de esquerda, direita e centro, no sentido político. Porém, uma regra os unem: Fazer o bem por Sertanópolis, apresentar problemas e cobrar soluções, independentemente de quem esteja no poder. O alcance do grupo é grande. Cada membro possui uma relação de, no mínimo, quatro pessoas, o que aumenta para cerca de 1.000 pessoas atingidas instantaneamente. Se levarmos em consideração o círculo de amizades, parentescos e colegas de trabalho, o número chega a maioria da população. O grupo possui, além do WhattsApp, uma página no Facebook, onde também são cobradas soluções.

Tempos atrás o grupo fez um abaixo assinado para que fosse resolvido o problema da falta de água na região leste da cidade. A pressão foi tanta que, pouco tempo depois, a administração não teve outra saída senão resolver o problema. Para isso, foram construídos um novo reservatório e uma estação de tratamento de água no Bairro Alto das Palmeiras.

Atualmente, o grupo mira na cobrança por melhorias na área da geração de empregos e na saúde. Com a disseminação das redes sociais, grupos como esse poderão ser decisivos nas próximas eleições. Um bom exemplo foi a utilização das redes sociais pelo atual presidente, Jair Bolsonaro. Com lives e postagens pelo WhattsApp, Instagram, Facebook e Twitter, o capitão, que até dois anos atrás não era conhecido no Brasil inteiro, acabou levando sua mensagem à maioria da população. As redes sociais fizeram a diferença e podem ser decisivas nas próximas eleições. Seria bom os políticos verem com carinho as mensagens das redes sociais e ouvirem a voz do povo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *