Justiça aceita ação contra Bertoncini

O Ministério Público propôs uma ação contra o ex-prefeito de Bela Vista do Paraíso, Angelo Roberto Bertoncini (PSDB), por um suposto desvio de combustível que, corrigido, chega a R$ 260 mil.

Já se passaram nove anos do ocorrido e, somente agora, Bertoncini e mais oito pessoas que ocupavam cargos na Prefeitura na época estão sendo processados. A ação de improbidade administrativa solicita que os envolvidos devolvam quase R$ 260 mil, valor atualizado dos supostos desvios ocorridos entre 2011 e 2012. A Câmara Municipal na época também abriu uma comissão processante e enviou o resultado das investigações ao MP.

Segundo a denúncia, aceita pelo Juiz Lincoln Rafael Horário da Vara de Fazenda Pública de Bela Vista do Paraíso, o esquema ocorria com a retirada de combustível mediante a apresentação de placas de veículos que pertenciam ao município, mas que estavam abandonados na Garagem Municipal. Com isso, o esquema burlava o sistema de controle de frotas, do TCE – Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

Em março de 2019, o Juiz da Comarca, Helder Anunziato, da Vara de Fazenda Pública de Bela Vista, determinou que os acusados apresentassem suas defesas. Agora corre novo prazo para a defesa. Com o processo ficou parado durante seis anos, os crimes prescreveram. Porém o ressarcimento do dinheiro público não prescreve e o valor da época, de R$ 89,7 mil, hoje chega a cerca de R$ 260 mil. Bertoncini ocupou o cargo de prefeito entre 2009 a 2012, sendo sucedido por João Monza (PDT). Em 2016 foi candidato a vice-prefeito na chapa de Fabricio Pastore, mas foi derrotado por Edson Vieira Brene.

Ex-prefeito de Bela Vista, Bertoncini foi indiciado pela justiça em ação do Ministério Público por suspeita de desvios em combustíveis. Valor chega a R$ 260 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.