Câmara rejeita CPI

A Câmara Municipal de Porecatu rejeitou, por 4 x 3 o pedido de abertura de uma comissão processante para investigar um possível desvio de conduta do Presidente da Casa, Vereador Osmar de Oliveira.

Segundo o denunciante, Benedito da Silva Júnior, “O Presidente da Câmara não teria dado a devida publicidade a um concurso realizado pelo Legislativo recentemente, além de apresentar valores dos salários muito abaixo do mercado”, consta.

A filha de Osmar prestou o concurso e foi aprovada como zeladora. Ainda segundo a denúncia, após a contratação, Osmar teria aumentado o valor inicial dos cargos concursados.

Após a leitura da denúncia, o Presidente, Vereador Osmar, pediu licença da mesa diretora e passou a presidência para a vice-presidente, Janaína da GM. Por ser parte interessada, Osmar estava impedido de votar. Durante a votação, votaram contra a abertura do processo os vereadores Renan Pontes, Ninho e Leandro. Votaram favoráveis à abertura os vereadores Marcelo, Carlos Henrique Andrade, Rudnei e Wilson Azinari. O placar foi 4 x 3 e a presidência só vota em caso de empate. Como era necessária maioria absoluta e não maioria simples, por se tratar de matéria de interesse do Legislativo, o pedido de abertura acabou sendo rejeitado.

A denúncia também foi formulada ao Tribunal de Contas, que, até o fechamento desta edição, não se pronunciou.

Por 4 x 3 o pedido de abertura de processo contra o vereador e Pres. da Câmara de Porecatu, Osmar de Oliveira foi rejeitado. Seria necessária maioria absoluta.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *