Projeto literário em parceria dá resultados em Bela Vista

Uma inédita parceria entre a Secretária de Educação e Cultura de Bela Vista do Paraíso com a Associação de Senhoras de Rotarianos tem conseguido bons resultados junto aos estudantes da cidade.

O projeto “Viajando com as palavras” reune a parceria entre as Senhoras de Rotarianos e a Secretaria de Educação e Cultura de Bela Vista.

O projeto de leitura “Viajando com as palavras” procura desenvolver o gosto pela leitura nas crianças e adolescentes do município, através de um belo e exemplar trabalho voluntário. Para que o projeto alcançasse o sucesso que obteve, foi necessária a parceria com o Secretaria de Educação e Cultura, que se empenhou em levar até os alunos das escolas municipais, através da criação de uma Biblioteca Itinerante chamada “Cecília Meireles”, o principal fator de conhecimento de um cidadão: Os livros.

Segundo as rotarianas Marli Almeida Herimann, Silza Pazelo Valente e Fátima Bernardino Salomão, “o projeto existe desde 2006 e foi criado pela Associação das Senhoras de Rotarianos e o Rotary Club de Bela Vista do Paraíso. Tivemos ajuda no início, do Departamento de Educação da Universidade de Londrina, responsável pela coordenação e palestras de capacitação, além do curso de formação de Docentes para Educação Infantil e Ensino Fundamental do Colégio Jayme Canet. Periodicamente, visitamos as instituições de ensino da cidade, levando a Biblioteca Itinerante Cecília Meireles e fazendo a apresentação de peças infantis”, explicaram.

Com a extinção do curso de Magistério, o projeto foi redimensionado, passando a atuar em duas vertentes: Visitas às escolas e centros de educação infantil durante a semana e, nos finais de semana, a promoção do evento Leitura na Praça. Cada um dos locais visitados passou a ser chamado de “Estação”. Em busca de leitores, as palavras (livros), param numa estação: Ora nas praças, ora nas escolas.

A primeira parada foi na Estação da Praça da Prefeitura e, a segunda, na Escola José Marcelino, que aconteceu no dia 15 de agosto. A Escola José Marcelino desenvolve um projeto com o tema “Sítio do Pica-Pau Amarelo” e o evento teve ainda uma apresentação musical dos ex-alunos e uma dramatização realizada pela Igreja Filadélfia de Sertanópolis, que abordou o tema “Abuso e Exploração Sexual Infantil”.

O tema, já em desenvolvimento pelo Departamento de Assistência Social vem sendo trabalhado durante o ano de 2017 de forma multidisciplinar e envolvendo vários departamentos e entidades do município, como o Departamento de Educação, Divisão de Cultura, Departamento de Assistência Social, Cras e a Associação das Senhoras dos Rotarianos, que se uniram para levar, além do conhecimento e cultura, a conscientização sobre um problema tão importante nos dias atuais.

O grupo de jovens da Igreja Filadélfia teve a coordenação da Tia Ângela e somente foi possibilitado através do empenho da Diretora de Educação Adenilze Bueno Lara, com colaboração de Vany Framarin.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *