Gaeco prende presidente do Cindepar

No último dia 12 de setembro, o Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), desencadeou a Operação Alavanca, que apura a atuação de consórcio público usado ilicitamente por organização criminosa que fraudava licitações para obter vantagens indevidas. Além das prisões foram cumpridos mandados de busca e apreensão contra os investigados.

De acordo com a apuração, conduzida pelo Núcleo de Londrina do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) e pela Promotoria de Astorga, municípios da região constituíram o Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná (Cindepar) – sediado em Astorga e presidido pelo ex-prefeito preso na operação, Arquimedes Ziroldo (Bega). Segundo o MP, o consórcio viabilizava contratações centralizadas pelas administrações públicas para a realização de obras, principalmente asfaltamento. Verificou-se que as empresas contratadas eram, na realidade, de propriedade de Ziroldo.

Os investigados atuavam criando empresas frias para participarem de licitações, violando o sigilo dos procedimentos, obtendo vantagens para contratar com o poder público, em prejuízo da concorrência e do município. Além do ex-prefeito, foram presos dois de seus filhos e um “testa de ferro”. São investigados os crimes de organização criminosa, fraude a licitações, falsidade ideológica, peculato e lavagem de dinheiro. Durante o cumprimento dos mandados, um dos filhos do ex-prefeito destruiu documentos relacionados aos fatos e por isso responderá pelo crime de supressão de documento.

Foram suspensas a renovação e novas contratações com o poder público, proibição de frequência ao consórcio, de contratos entre os investigados, além de outras vedações. O Cindepar atende alguns municípios da área de circulação do Jornal da Cidade, entre elas Sertanópolis, uma das cidades que mais investiu no chamado “asfalto casca de ovo”, um micropavimento que praticamente revestiu todas as ruas do município. O serviço foi executado em 38 cidades consorciadas.

No início o consórcio se chamava Cindast – Consórcio Intermunicipal de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano da Região de Astorga e faziam parte os municípios de Astorga, Centenário do Sul, Colorado, Jaguapitã, Miraselva, Nova Esperança, Paranacity, Prado Ferreira e Santa Fé. Depois se transformou em Cindepar e outras cidades aderiram ao consórcio. Atualmente o consórcio é composto por 135 municípios.

Arquimedes Ziroldo (Bega, ex-prefeito de Astorga) preso e investigado por criação de empresas “frias” para participação em licitações de asfaltamento. Fotos: Site do Cindepar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *