Gerson Marcato se preocupa com animais de rua

O comerciante Gerson Marcato tem se preocupado com a grande quantidade de animais de rua em Jaguapitã, principalmente de cachorros, que vivem abandonados pela cidade de Jaguapitã.

Eles estão soltos por nossa cidade, passam frio e fome. Não tem tratamento veterinário e podem transmitir doenças. É um caso de zoonose que o município deveria dar mais atenção. Acredito que uma das maneiras de controle seria a castração dos animais machos, por ser uma intervenção mais simples e de custo menor. Tenho certeza que se o Poder Público agir assim, a médio prazo, teremos uma redução na quantidade desses animais que perambulam pelas ruas de nossa cidade”, explicou.

Outra possibilidade seria uma parceria com uma ONG para tirar os animais das ruas e dar um pouco mais de dignidade àqueles que foram abandonados à própria sorte. “Uma coisa é certa: Não podemos deixar como está. Estou conversando com pessoas de nossa cidade que também tem essa preocupação para acharmos uma solução capaz de resolver este problema em nosso município. Acredito que uma parceria entre a Prefeitura e a Sociedade Civil possa trazer benefícios para resolvermos esse grave problema”, analisou.

Os animais de rua, além de causarem transtornos e transmitirem doenças, podem atacar pessoas e crianças. O Governo do Estado possui um caminhão veterinário para realizar a castração de animais e poderia ser uma forma de reduzir a população de animais de rua. Outro projeto interessante seria a construção de canis, onde os animais seriam alimentados e tratados. A grande quantidade, principalmente de cachorros nas ruas, é um problema em quase todas as cidades do Brasil. Feiras de adoção também poderiam se promovidas visando a adoção consciente.

Gerson Marcato tem se preocupado com a quantidade de animais abandonados nas ruas de Jaguapitã.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *