Jaguapitã investe em saúde e faz alerta

            No início de dezembro, a Secretaria de Saúde de Jaguapitã entregou 27 tablets para os Agentes Comunitários de Saúde (ACS). O aparelho proporcionará maior agilidade e eficiência nos relatórios, tornando o atendimento à população mais ágil e seguro.

            “Essa é uma conquista importante para os ACS. Acreditamos nesses profissionais, que são fundamentais para as políticas públicas, na humanização e manutenção de uma saúde digna para todos”, comentou o prefeito Gerson Marcato.

            Ainda em dezembro, o Serviço de Saúde, através da Vigilância Sanitário, tem alertado sobre o aparecimento de bicho barbeiro em várias regiões da cidade e da zona rural. Eles transmitem a doença de Chagas, que atacam o coração.

            Os barbeiros abrigam-se em locais próximos à fonte de alimento e podem ser encontrados em matas, escondidos em ninhos de pássaros, toca de animais, casca de troncos de árvores, monte de lenha e embaixo de pedras. Nas casas, escondem-se nas frestas, buracos das paredes, nas camas, colchões e baús, além de serem encontrados em galinheiros, chiqueiros, paiol, curral e depósitos.

            A transmissão se dá pelas fezes que o barbeiro deposita sobre a pele da pessoa, enquanto suga o sangue. Geralmente, a picada provoca coceira e o ato de coçar, facilita a penetração do tripanossomo pelo local da picada. O PIT – Posto de Informações de Triatomíneos, implantado pelo Governo do Estado há alguns anos, hoje voltou a funcionar em Jaguapitã. Serão 4 PIT’s, com as seguintes localizações:

            1 – Fazenda Nova Maragogipe

            2 – Comunidade São Benedito

            3 – Secretaria Municipal de Saúde

            4 – Vila Rural

            Em cada caixa que será colocado à disposição da população, há um caderno onde se registra as visitas ao PIT, panfletos informativos, pote coletor, onde o bicho barbeiro deve ser acondicionado e entregue para análise. A vigilância sanitária está à disposição para o esclarecimento de dúvidas.

            O Departamento de Controle de Endemias realizou no último dia 07 de dezembro, o treinamento, manutenção, limpeza e aferimento das máquinas de UBV Costal, que são utilizadas para aplicação do veneno que mata o Aedes Aegypti. O objetivo é atingir maior eficiência no trabalho e, consequentemente, a melhoria do serviço de combate ao Aedes Aegypti e à Dengue.

            Outra ação da Secretaria de Saúde de Jaguapitã foi o trabalho de conscientização visando a Campanha Dezembro Amarelo, de prevenção sobre o câncer de pele. As equipes contaram com a colaboração dos médicos, Dra. Estela e Dr. João, que realizaram a avaliação de manchas, pintas, verrugas e demais alterações em grande número da população, gratuitamente. Foram feitas mais de 60 avaliações. O câncer de pele pode ser detectado quando aparecem pintas, manchas na pele e feridas que não cicatrizam. O ideal é, em qualquer sinal, procurar atendimento médico.

                O Prefeito Gerson Marcato salientou que o Serviço de Saúde de Jaguapitã é muito eficiente e tem promovido ações preventivas em várias situações. “Nossos funcionários são qualificados e a administração dá todo apoio. A prevenção é a melhor forma de evitar casos mais graves. Se é possível prevenir com antecedência, vamos fazer”, afirmou.

A prefeitura colocará à disposição da população caixas onde haverá panfletos informativos, pote coletor, um caderno onde se registra as visitas ao PIT
O Controle de Endemias realizou treinamento, manutenção, limpeza e aferimento das máquinas de UBV Costal, utilizadas para aplicar o veneno contro o Aedes Aegypti
A Secretaria de Saúde, também fez o trabalho de conscientização visando a Campanha Dezembro Amarelo, de prevenção sobre o câncer de pele

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *