Defesa Civil de Jataizinho realiza simulado

Estar preparado para situações de crise, como a enfrentada em janeiro de 2016, em que toda região norte do Estado recebeu, em 10 horas, a quantidade esperada para todo mês, é o principal objetivo da Coordenadora Municipal de Defesa Civil de Jataizinho, na realização do acionamento do plano de contingência nas ações de atendimento, quando existe inundação nas áreas de risco da cidade.

Para isso, a COMDEC – Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Jataizinho, vem se preparando para organizar o exercício de simulação em áreas de risco de inundação da cidade, reunindo vários setores da sociedade civil organizada, além de bombeiros, polícia militar, órgãos de saúde e assistência social.

Para o Coordenador Municipal do COMDEC de Jataizinho, Rodolfo Brandão, a Defesa Civil não se resume a distribuir lonas e o atendimento nos momentos de eventos naturais, como vendavais e temporais, mas agir na prevenção, aperfeiçoando os agentes locais da sociedade civil organizado, como, por exemplo, o grupo de moradores da Rua Curitiba.

Ter pessoas comprometidas com a vida, o bem mais preciso que existe, é uma forma de ajudar nas reuniões, monitorando as proximidades onde se mora, comunicando acerca de riscos, para agir, de forma segura e ordenada, realizando os atendimentos necessários. Na avaliação do Prefeito de Jataizinho, Wilson Fernandes, o exercício soma, quando o assunto diz respeito à proteção e defesa da vida. “Hoje temos uma Defesa Civil organizada, planejada e que possui todo o conhecimento para atender a população atingida por eventos naturais pelos quais passamos todos os anos”, afirmou.

Defesa Civil de Jataizinho, monitorada pela COMDEC, atua em emergências e ações de atendimento em casos de risco, incluindo inundações.

Simulado

Segundo Wiliam Piva, coordenador adjunto da COMDEC de Jataizinho, “o exercício de simulação é uma forma de colocar em prática tudo que está registrado no Plano de Contingência da cidade, aprendendo na prática, como se deve atuar na resposta aos atingidos”, ponderou. A COMDEC de Jataizinho realizou uma simulação no último dia 06 de novembro, utilizando como local de remoção de vítimas até o abrigo da Defesa Civil da cidade, o Ginásio de Esportes Domingos Ribeiro (Domingão), usando voluntários de quatro comunidades que estão nas áreas de risco da cidade. Os atingidos serão transportados até o abrigo e vão receber o atendimento da assistência social e da saúde. Existe ainda a possibilidade de a simulação receber o atendimento de médicos para o caso de afogamento, com equipes do Departamento de Saúde e a empresa parceira, Triunfo Econorte.

A simulação pretende aparentar o ocorrido em janeiro de 2016, acrescentando a falta de energia elétrica por 24 horas. O retorno da energia elétrica em Jataizinho foi restabelecido em sua totalidade, quase 48 horas após o temporal.

A COMDEC pretende aperfeiçoar as equipes de voluntários, diminuindo o tempo de resposta aos atingidos, focando na preservação e socorro à vida. Realizar a orientação dos moradores das áreas de risco onde será procedida a simulação. Estimular e identificar os moradores das áreas de risco no auxílio das atividades de prevenção, com o acionamento das equipes da Coordenadora de Defesa Civil e aperfeiçoar o Plano de Contingência, através de análise técnica, quanto às ações executadas no simulado. Ainda integrar os órgãos competentes e parceiros, como os Voluntários da Rede Estadual de Emergência de Radioamadores, regional Londrina, Coordenadora Regional de Proteção e Defesa Civil de Londrina, Corpo de Bombeiros, Departamentos de Assistência Social, Saúde, Obras e Viação, Polícia Militar e a concessionária Triunfo Econorte.

Jataizinho fica a 25 quilômetros de Londrina, é uma das cidades mais antigas do Norte do Estado e está localizada no entorno dos rios Tibagi, Jataizinho e Ribeirão Couro do Boi. Na ocorrência de chuvas contínuas, as áreas urbanas mais atingidas são as comunidades da Rua Curitiba, Vila Frederico e Bernardes, confluência entre os conjuntos habitacionais Heráclio Duarte e Jesuíno Loures Salinet. Todas essas áreas estão monitoradas por sensores hidrológicos, além do auxílio do Centro Estadual de Gerenciamento de Riscos e Desastres Naturais e Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil.

Os bombeiros civis passaram por simulado, aplicando as técnicas de socorro em situações de risco. Foram 10 horas de curso/preparo dos integrantes, entre os temas, risco de inundação. Estar preparado nas situações de emergências é fundamental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *