TJPR bloqueia 9 milhões de Porecatu

Uma assustadora crise política, institucional e administrativa vem arruinando municípios da região. Em Porecatu, a Prefeitura teve cerca de 9 milhões de reais bloqueados para o pagamento de precatórios, por ordem do Tribunal de Justiça do Paraná. Informações dão conta que o bloqueio é irreversível. Não bastasse, o Ministério Público apresentou denúncia contra o Prefeito Fábio Luiz Andrade por irregularidades num aditivo reajustado acima do valor permitido pela lei. O aditivo diz respeito à reforma do barracão da prefeitura que foi cedido em comodato para instalação da fábrica de calçados infantis (matéria nesta edição, clique aqui). Porecatu também recebeu sinal vermelho do Tribunal de Contas por ter extrapolado o índice de gastos com pessoal em 55,12% (matéria nesta edição, clique aqui). Uma greve foi marcada para os dias 25 e 26 de fevereiro pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, devido a não aprovação do Estatuto (cobertura na próxima edição).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.