Após mais de um ano, as obras da Câmara continuam abandonadas em Sertanópolis

Os vereadores da Câmara Municipal de Sertanópolis devem tomar uma providência urgente no que diz respeito ao trato com o dinheiro público. Cobram dos outros e não estão fazendo a sua parte, ou seja, empregando corretamente o caixa do Legislativo.

Iniciado em 2020, a obra já começou apresentando problemas. A população se revoltou com o valor assustador da obra: Algo em torno de R$ 2 milhões. Na época, todos os vereadores votaram favoráveis à construção e não se importaram com as críticas.

O prédio, mega, super, exageradamente faraônico, possui mais de 1.000 m² e está localizado em seis datas no Residencial Alto das Palmeiras, um bairro residencial e distante do centro. Para se ter uma ideia, possui dezenas de salas, que após ficarem concluídas, trarão um custo enorme aos cidadãos. O plenário, possui 230 lugares. O plenário atual tem pouco menos de 50 lugares e dificilmente fica lotado.

O prédio terá uma sala destinada somente para arquivo. Como atualmente tudo é feito de forma digital, uma gaveta seria suficiente para arquivar todos os documentos da Câmara. Uma sala para reunião, sendo que os vereadores não dão expediente na Câmara, mais uma sala para contabilidade (é bom lembrar que a Câmara não possui contador e o concurso foi suspenso a muito tempo e nem o dinheiro das inscrições foi devolvido). Uma sala para protocolo, para bater um carimbo apenas e mais 10 salas, sendo que o município possui 9 vereadores.

Não bastasse, terá ainda sala de recepção, museu, biblioteca, imprensa e uma infinidade de banheiros. Pelo tamanho do prédio, a manutenção será dispendiosa, sem falar na segurança, que por estar localizada num bairro distante e com equipamentos caros em seu interior, será alvo de ladrões e deverá ter vigia, 24 horas por dia. Os móveis para encherem todas essas salas custarão os olhos da cara. Vale lembrar que a Câmara tem apenas uma sessão ordinária por semana, com duração em torno de uma hora.

Por acaso algum dos vereadores já cobrou a Sra. Presidente, Leila Pissinati? Afinal, já fazem um ano e meio que ela assumiu e não fez nada até agora. O advogado da Câmara? Já entrou com uma ação contra a empresa que deu o calote? Os vereadores estão cobrando? É dinheiro público. Ninguém é contra a construção de um novo prédio para a Câmara. Porém deveria ser melhor localizado e modesto. Hoje existem soluções de engenharia que podem contemplar bons projetos em espaços pequenos. Para isso existem estacionamentos subterrâneos, elevadores, escadas rolantes, dois, três andares. Consultem um engenheiro que ele irá apresentar a solução.

O que não pode é ficar parado, com dinheiro público correndo pelo ralo.

Esse é o estado que se encontram as obras da Câmara Municipal de Sertanópolis (foto tirada em 27/03).
Um matagal só. Vereadores não cobram a Presidente Leila Pissinati, que, até agora não fez nada.
O povo é quem paga a conta. Vende e constrói num local melhor localizado e com menos ostentação.
Vereadora, presidente da câmara, Leila Pissinati.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.