Em sessão secreta, vereadores de Bela Vista mantém reajuste de salários

Uma sessão extraordinária, ocorrida no último dia 04 de março, derrubou o veto do prefeito Jacaré e acabou corrigindo o salário dos vereadores em 10,16%, em Bela Vista do Paraíso. Foram 7 x 1. O vereador Ricardo Bandolin não compareceu e o único voto contrário foi o de Lindervaldo Simão, o Lindo. O presidente Zé Maria se manifestou favorável.

Para entender – Em fevereiro, o Prefeito Fabrício Pastore enviou projeto de lei à Câmara para reajustar os salários do prefeito, vice, dos vereadores, secretário e funcionários municipais. Os vereadores votaram favoráveis ao aumento. Somente o vereador Lindo votou contra, na época. O projeto seguiu então para o Prefeito sancionar. Devido à grande revolta popular e milhares de críticas nas redes sociais, o Prefeito Jacaré vetou o aumento e o abacaxi caiu no colo dos vereadores. Muitos vereadores ficaram revoltados com a manobra política do prefeito, que foi duramente criticado.

O vereador Geovane Pascoal mandou um recado direto para o Prefeito Fabrício Pastore, no seu jeito bem típico. Segundo ele, “os vereadores são as pernas do prefeito. Sem as pernas, o prefeito não anda”. Disse ainda que iria fazer um projeto em nome de todos os vereadores, para acabar com a briga. Vale lembrar que Pascoal é aposentado do Estado do Paraná e possui uma fonte de renda substancial. Segundo ele, “No passado, a gente estava todos unidos. Sem nós (os vereadores), o prefeito jamais conseguiria coisa alguma. Então, Sr. Prefeito, o senhor foi covarde com a gente, pois o senhor vetou o projeto que o senhor mesmo mandou para a Câmara. E caiu tudo nas costas dos vereadores. Tenho poupado essa administração porque penso na cidade”, afirmou. A metralhadora giratória atingiu a todos, inclusive a vice-prefeita, Lúcia Darcin, a quem chamou de “lixadora de poste”. A sessão foi gravada e será lembrada nas eleições.

Vereador Geovani Pascoal, que em seus vídeos nas redes sociais, argumentava ser contra o reajuste de salário dos vereadores, por 2 vezes em sessão extraordinária, votou a favor do próprio aumento salarial. Foto: Reprodução Facebook.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.