Câmara de Jataizinho reprova contas de Vilsinho

No último dia 03 de agosto, a Câmara Municipal de Jataizinho se reuniu para deliberar sobre a aprovação ou reprovação das contas do ex-prefeito Wilson Fernandes, o Vilsinho. Em segunda votação, compareceram os vereadores Adir Leite de Lima, Alex Faria, Antônio Laércio dos Reis, o popular Tiziu, Igor Sabará, Jorginho e o Presidente da Câmara, Claudinei de Oliveira Cabral (Dimdim). Não estavam presentes os vereadores Maurílio Martielho (Bidu), Cícero Guimarães (Gordo da Saúde) e Laércio Quitério.

A primeira votação concluiu pela reprovação das contas do ex-prefeito Vilsinho. Na segunda votação, a reprovação foi mantida, por 6 x 0. Na época, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Jataizinho, que tinha Bidu como Relator, Fábio de Morais (falecido), como Presidente e Clóvis da Silva Cordeiro como membro, votaram favoráveis à reprovação. Todas as oportunidades para defesa foram dadas ao ex-prefeito Vilsinho. No entanto, o ex-prefeito não apresentou defesa, menosprezando a Câmara Municipal.

Entre as falcatruas apresentadas estavam a contratação irregular de arbitragem para jogos no município, a reforma e adequação do Ginásio de Esportes e a construção de um super mega, hiper sanitário na Praça Frei Timóteo, no centro da cidade. O Ministério Público entendeu que havia fraude na licitação e abriu uma Ação Civil Pública contra o ex-prefeito Wilson Fernandes. Durante o julgamento das contas, o ex-prefeito não compareceu, não fez defesa, embora tenha sido notificado.

A figura principal nessa época foi o vereador Maurílio Martielho, vulgo Bidu, que fez todas as denúncias. Segundo pronunciamento dele na época, o ex-prefeito Vilsinho seria “um corrupto, ladrão do dinheiro público, safado, que desviou dinheiro do povo. Essa foi a pior administração que já vi. Os documentos existem e as provas estão aí”, disse publicamente e em repetidas sessões da Câmara.

O Tribunal de Contas reprovou as contas. Solicitou que a Câmara votasse o parecer prévio do Tribunal. No entanto, o mesmo vereador Bidu, que havia feito as denúncias, engavetou o processo e não colocou em votação. Estranho.

Recentemente, o Gaeco – Grupo de Combate à Corrupção Organizada, enviou oficiou exigindo que as contas de 2013 fossem votadas. O Presidente da Câmara, Claudinei de Oliveira Cabral, o Dimdim, foi obrigado a obedecer e colocou as contas em votação.

Durante a sessão, o vereador Igor Sabará fez uma grave denúncia. Segundo ele, “uma pessoa esteve em minha casa tentando comprar o meu voto. Tentaram me cassar. Me pressionar de todo jeito. Tentaram me desmoralizar, procuraram irregularidades em minha vida. Estive no palanque do Vilsinho mas, quando descobri as falcatruas, me afastei. Ele enganou o povo e o Bidu, que está condenado em segunda instância, agora me persegue e tenta pressionar os vereadores”, denunciou.

Na época, Bidu foi o principal denunciante de Vilsinho. Agora, os dois estão no mesmo partido, por ironia do destino. Assim, Bidu agora se faz de companheiro, de amigo daquele que denunciou. Uma vergonha na política de Jataizinho.

Colocado em votação, não compareceram, não votaram os vereadores (guardem os nomes): Bidu, Cícero Gordo e Laércio. Votaram pela reprovação das contas, acompanhando o parecer do Tribunal de Contas, os vereadores Adir, Alex, Claudinei (Dimdim), Antônio Laércio (Tiziu), Igor Sabará e Jorginho.

Portanto, as contas do ex-prefeito Vilsinho foram reprovadas, acompanhando o parecer do Tribunal de Contas e Vilsinho está inelegível, por se enquadrar na Lei do Ficha Limpa.

Ex-prefeito de Jataizinho Wilson Fernandes, popular Vilsinho, teve a confirmação de reprovação de suas contas em votação na Câmara Municipal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.