Vereador tenta censurar jornal

No dia 14 de maio, o Jornal da Cidade, sofreu uma tentativa de intimidação e censura contra a liberdade de imprensa por parte do Vereador Maurílio Martielho, conhecido pela alcunha de “Bidu”, na cidade de Jataizinho.

O Vereador chamou a Polícia Militar por entender que uma matéria publicada pelo jornal, com o título “Deu Gaeco em Jataizinho”, estaria ofendendo sua honra, caracterizando crime de calúnia contra sua pessoa.

No entanto, a referida matéria, publicada em jornal devidamente identificado através do quadro expediente, na página 02, na verdade apresentava um fato sobre a prestação de contas do município, referente ao ano de 2011, do Executivo Municipal.

A única alusão ao vereador dizia respeito ao fato que o Sr. Maurílio foi o principal denunciante do Prefeito da época. As contas foram reprovadas após denúncias feitas pelo vereador, entre outros fatores. Por ironia do destino, o jornal lembrou que hoje, ambos (ex-prefeito e vereador) estão no mesmo partido, o PDT.

A veracidade dos fatos pode ser comprovada através do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, que reprovou as contas de 2011 do Executivo Municipal e que, até o momento não foram julgadas pelo Legislativo Municipal.

Ao tomar conhecimento da demora injustificada, o Gaeco de Londrina, através do Promotor Renato de Lima Castro, enviou ofício solicitando rapidez na análise e julgamento das contas em plenário, de acordo com a lei. O processo do Ministério Público, através do Gaeco tem o Nº 0078.20.002399-8. Ao tomar conhecimento, o Vereador Maurílio solicitou a apreensão do material impresso. A Polícia Militar, através do Cabo Alves, de extrema presteza e educação, informou ao denunciante que a censura havia acabado no país e que, se houve algo que o vereador não concordasse, deveria procurar as medidas legais cabíveis, devolvendo ao proprietário dos jornais, os pacotes que o vereador pretendia apreender.

Da mesma forma, cumpre-nos ressaltar a atitude educada e ponderada do Presidente da Câmara Municipal de Jataizinho, Claudinei de Oliveira Cabral, que informou sobre a necessidade da retirada imediata do material, fato esse em que agiu corretamente.

A atitude autoritária, déspota e radical do vereador Maurílio Martielho denigre o trabalho dos demais vereadores, que possuem uma brilhante atuação em benefício da comunidade jatainhense. É triste verificar que o vereador não soube interpretar a matéria, não a leu corretamente, tentou intimidar o jornalista responsável pelo Jornal da Cidade, inclusive com ameaças e palavrões, no interior do Destacamento da Polícia Militar de Jataizinho, mostrando todo seu desequilíbrio e despreparo em representar a população da cidade no Legislativo Municipal.

Ações como esta transmitem a impressão que pessoas enraivadas e que não sabem dialogar, verdadeiros homens das cavernas, de baixa cultura e educação, não podem tomar assento no plenário do Parlamento Municipal. Vários órgãos e associações de classe enviaram notas de repúdio contra a atitude do vereador em tentar censurar a imprensa. Esperamos que os demais membros da Câmara Municipal de Jataizinho, instaure uma Comissão de Sindicância para analisar a quebra de decoro parlamentar do vereador, alvo de inúmeros outros conflitos insidiosos na Câmara Municipal.

Pessoas como o Sr. Maurílio não deveriam tomar assento na Casa de Leis e representar a população, com atitudes de tão baixa qualificação como a enfrentada pelo jornalista Getulio Soares no dia 14 de maio. Como represália, disponibilizamos o link da matéria que teria sido alvo da ira do vereador. Confira: Deu Gaeco em Jataizinho

Vereador Bidu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *