Deu Gaeco em Jataizinho

O Promotor do Gaeco – Grupo de Atuação Especial ao Crime Organizado, Renato de Lima Castro, enviou ofício à Câmara Municipal de Jataizinho, solicitando providências no sentido de julgar as contas do Executivo Municipal no ano de 2011, consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas do Paraná, que enviou um ofício ao Presidente da Câmara Municipal da época, Maurílio Martielho (Bidu), solicitando que desse andamento ao julgamento das contas. Outros anos encontram-se pendentes na Casa de Leis e no TCE.

Bidu ignorou o comunicado e engavetou o pedido do Tribunal. Agora o Gaeco, em 08 de abril, é quem pediu que as contas fossem julgadas o mais rápido possível.

As contas de 2011 possuem várias irregularidades, porém o Gaeco destacou algumas obras que considerou faraônicas, como a reforma do Ginásio de Esportes, feito por uma empresa envolvida com a Operação Lava Jato. Na obra, de reforma, foram gastos cerca de R$ 1,3 milhão, enquanto Ibiporã construiu um ginásio de esportes, novo, do chão, por R$ 800 mil. Na inauguração do Ginásio, foi contratado o jogador Falcão, da Seleção Brasileira de Futsal para fazer uma apresentação. Outra obra, um banheiro, construído na praça custou mais de 70 mil reais. Uma obra que custaria, no máximo, cerca de 20 mil reais. Pessoas ligadas ao município relatam sobre a existência de documentos sobre transações duvidosas que já estariam nas mãos da Polícia Federal, depois que requisitou as provas ao município. O processo do Ministério Público, através do Gaeco tem o Nº 0078.20.002399-8

A maioria das irregularidades foi denunciada por Bidu, que agora está no mesmo partido do ex-prefeito Vilsinho. Os dois sempre foram inimigos ferrenhos e agora, por obra do destino, estão no mesmo partido, o PDT. A convivência não será fácil, já que ambos não se bicam. Porém, na política tudo é possível. Até elefante pode voar.

A denúncias contra o ex-prefeito Wilson Fernandes (Vilsinho) foram feitas pelo vereador Bidu. Por ironia do destino, agora os dois estão no mesmo partido político (PDT). Gaeco pediu rapidez no julgamento das contas de Vilsinho.
Bidu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *