Entrevista com Vilsinho Quirino em Jataizinho

Solicitamos uma entrevista com o ex-prefeito de Jataizinho, Vilsinho Quirino. Nosso encontro foi numa padaria no centro da cidade e a conversa foi esclarecedora. O pedido de entrevista feito pelo Jornal da Cidade se deve ao fato que nosso trabalho zela pela imparcialidade e, até então, não tinha havido oportunidade para o pré-candidato Vilsinho dar a sua versão do que vem ocorrendo em Jataizinho.

Wilson Fernandes foi prefeito de Jataizinho por duas gestões (2005 a 2012). Vilsinho Quirino, nome que herdou da família e pelo qual é popularmente conhecido, teve uma ótima avaliação de suas gestões, marcadas por obras e benfeitorias para o município.

Segundo ele, o TCE – Tribunal de Contas do Estado do Paraná recomendou a aprovação das duas contas. A conta de 2009 teve parecer favorável pela aprovação e a CCJ – Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Jataizinho também foi favorável. “Nunca recebi nenhum documento do Gaeco, como dizem. A Câmara Municipal de Jataizinho recebeu um documento do Gepatria em outubro de 2019. Os membros do CCJ, na hora da votação, viraram o voto e foram contra, sem argumentos, sem possibilidade de defesa”, afirmou. Já as contas de 2011, Vilsinho garante que o povo o conhece. “Não cometi nada de errado. O caso do Ginásio de Esportes foi mera formalidade. A Tomada de Preços foi transparente. O Controlador Interno da Prefeitura aprovou a concorrência. Falam do banheiro da praça. Também foi feito TP (Tomada de Preços). Dizem que só veio uma empresa. Mas o que queriam que eu fizesse? Vem quem quer. Não posso obrigar ninguém a participar”, ressaltou.

Com relação a operação tapa buracos, “o limite na época era de 53 mil, creio eu. A empresa ganhou a licitação no valor aproximado de 43 mil. Depois, houve um aditivo de 25%, conforme necessidade da Prefeitura, assegurado pela lei 8.666/93. Não houve nada de errado”, afirmou.

Nossa reportagem perguntou sobre sua relação com o vereador Maurílio Martielho (Bidu). “Ele sempre foi crítico. Fez o seu trabalho de fiscalizar. Hoje estamos no mesmo partido e já estivemos juntos e separados em outras oportunidades também. Conversamos frequentemente, não há desavenças. Não guardamos mágoas ou rancor”, afirmou.

O pré-candidato a vice-prefeito de Vilsinho é o ex-prefeito Humberto Chamilete, pessoa carismática e muito conhecida em Jataizinho. Ele calcula que devem sair de 3 a 5 candidatos para prefeito. Sobre uma possibilidade de impedimento, Vilsinho relata que seus advogados garantem a candidatura. “Não haverá problemas. Se tivesse alguma irregularidade, eu não entraria. Quem me conhece, sabe que sou honesto e não acredita em intrigas da oposição”, finalizou.

Vilsinho, ex-prefeito de Jataizinho por duas gestões, concede entrevista exclusiva ao Jornal da Cidade e relata que está sendo vítima de perseguição “puramente política”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.