Vereadora rebate Presidente da Câmara de Sertaneja

A vereadora Maria Lúcia Stellato da Silva envolveu-se numa polêmica com o Presidente da Câmara de Sertaneja, Valdecir Carlos Martins (Galego). Numa das sessões, a vereadora afirmou que haveriam secretários municipais que estavam deixando o serviço durante o horário do expediente. O vereador Galego saiu em defesa dos secretários e desafiou a vereadora a fornecer nomes dos secretários suspeitos da prática delituosa.

O Presidente da Câmara disse ainda que a vereadora estaria fazendo picuinhas e fofoca sobre o assunto e que, se a vereadora apresentasse nomes, “seria um dos primeiros a pedir a exoneração dos secretários envolvidos” em eventuais falhas. Na sessão seguinte, no dia 08 de maio, a vereadora Maria Lúcia, apresentou o nome do Secretário de Agricultura, Thales Gertulli Serafim Tavares, filho do ex-vereador Ismael Tavares. Segundo Maria Lúcia, “por duas vezes eu vi o secretário, por volta das 15:00 horas, entrando em sua casa. E outras pessoas também viram. O que ele estaria fazendo lá não me compete e não posso afirmar nada. Mas que é estranho, isto é. Já que pediu nome, presidente Galego, aí está”, disse firmemente.

Maria Lúcia também disse existir Secretários que “tercerizam o cargo”.
Antes de entregar o nome do secretário envolvido na provável retirada do serviço em horário de trabalho, Maria Lúcia também cobrou a Secretária de Assistência Social, Michelle Pinheiro Gonçalves Silva que não estaria cumprindo com suas obrigações. Segundo Maria Lúcia, “é preciso todo mês pedir a relação das cestas básicas que são entregues pela Prefeitura para as pessoas carentes. Temos a obrigação de fiscalizar e, sem a relação, não tem como acompanhar e proceder a fiscalização”, cobrou.

A atitude da vereadora Maria Lúcia Stellato da Silva, além de demonstrar coragem, mostra que ela está cumprindo o seu papel de fiscalizadora. As informações contidas nesta reportagem foram retiradas de vídeo postado na internet pela Câmara Municipal de Sertaneja e publicado gratuitamente. Na sessão seguinte o assunto não foi mais abordado.

A polêmica envolve a vereadora Maria Lúcia Stellato da Silva e o Pres. da Câmara, Valdecir Carlos Martins (Galego).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *