Praça abandonada em Sertanópolis

A Praça João XXIII, no centro de Sertanópolis, já foi um dos locais mais frequentados do município. Com o tempo, vem acontecendo uma degradação lenta e constante, que acabou por afastar os frequentadores.

Árvores antigas, praticamente sem vida já não enfeitam mais o local. Luzes queimadas, calçadas em péssimo estado, sujeira por toda parte e bancos quebrados completam o cenário de abandono que impera no local. A atual administração divulgou que iria revitalizar o local, mas, até o momento, nada foi feito e restam apenas 4 meses para o final do mandato.

O plano, ambicioso e faraônico, previa inúmeras melhorias, como calçamento em paver, remodelação total do espaço, novas luminárias e até uma espécie de pista de caminhada ou passarela, ligando o local ao Lago Tabocó, atravessando dois quarteirões (aproximadamente 200 metros). Não resta dúvida que, caso o projeto saia do imaginário do Prefeito e torne-se realidade, seria interessante para a cidade. Porém, não bastam projetos. É preciso uma ação efetiva para que o local volte a ter vida própria novamente.

Na atual praça, somente o velho e corajoso pé de Jatobá resiste ao tempo. Esperamos que na propalada revitalização não sacrifiquem o brio do imperial Jatobá. As demais árvores, já retorcidas e quase sem vida, poderiam ser substituídas, após um criterioso exame, uma a uma. Salva-se as que estiverem saudáveis e substituem-se as que estiverem comprometidas.

Uma outra ideia seria uma parceria público-privada com alguma instituição financeira que poderia colocar no local um caixa eletrônico (ou propaganda, outdoor) e, em troca, se responsabilizaria pela manutenção da praça. Enfim, alguma ideia que resulte numa manutenção constante, já que a Prefeitura não faz sua parte. Uma atração, como um chafariz e um espaço público para apresentações, algo do tipo concha acústica, também seria válido.

Por fim, seria bom uma consulta pública para que o gestor atenda a maioria da população e não faça, a seu bel prazer, aquilo que bem entende. O que não pode é deixar a praça, palco de entrada da cidade abandonada e repleta de carros velhos parados ao seu redor. A situação deixa o local feio e sem atrativo. Interessante também seria convocação dos proprietários dos imóveis na entrada da cidade para que restaurem as fachadas, muitas delas dos anos 40 a 60, com detalhes arquitetônicos interessantes. Uma boa mão de tinta, de cores variadas, poderia dar um charme todo especial à uma das principais entradas da cidade. São coisas simples e bem mais fáceis de executar que a megalomaníaca passarela ligando a praça ao lago. Fica a dica.

O local serve de passagem para andarilhos e dependentes de álcool e drogas, vista sua situação de abandono e descaso na falta de manutenção básica.
Falta manutenção básica em gramados, árvores, limpeza, iluminação e calçadas, quem dirá a conclusão de obra monumental com passarela e pergolados decorativos a poucos meses do fim de mandato. Uma rota de turismo que serve apenas para andarilhos.
As calçadas estão irregulares, quebradas, com eminente risco aos pedestres, que diante da situação, deixaram de visitar e frequentar o local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *