Jataizinho. Novamente

A Juíza da Comarca de Ibiporã, Sônia Leifa Yeh Fuzinato, pediu o afastamento imediato do ex-prefeito e Secretário de Governo de Jataizinho, Élio Batista da Silva, do vereador Maurilio Martielho e do funcionário público Marcos Antônio de Oliveira, que ocupa o cargo de Controlador Interno do município.

Na mesma sentença ela inocentou Sandro Reginaldo Fagá e Luiz Brás Cruz, que também constavam na Ação Civil Pública. Pela sentença, os três poderão perder a função pública, caso estejam no seu exercício, terem os direitos políticos suspensos por cinco anos, ficarem proibidos de contratarem com o Poder Público ou receberem benefícios e incentivos fiscais pelo prazo de cinco anos.

A Juíza ainda condenou o município de Jataizinho e declarou a nulidade do processo de revisão Nº 001/2016, bem como todos os atos dele decorrentes.

PARA ENTENDER
Em 2012, o vereador Maurilio Martielho (Bidu), que era funcionário municipal, deixou de comparecer ao serviço, por vários dias consecutivos. Foi então aberta uma comissão de sindicância para analisar o fato. As provas eram consistentes e Bidu iria ficar inelegível, pois seria enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Para poder liberar Bidu para ser novamente candidato, o Prefeito da época, Elio Batista da Silva, anulou a portaria de exoneração de Bidu e deu início a um novo processo, o que acabou beneficiando Bidu, que pode sair novamente candidato a vereador.

Foi feita uma denúncia no Ministério Público, que entrou com uma Ação Civil Pública e que somente agora, cerca de oito anos depois, chega a um resultado. Mesmo assim, ainda cabe recurso.

Afastados o ex-prefeito e Secretário de Governo de Jataizinho, Élio Batista da Silva, o vereador Maurilio Martielho e o Controlador Marcos Antônio de Oliveira. Cabe recurso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *